menu close menu

Um ano realmente novo

Ano novo, vida nova! Mais um ano termina, mais um ano se inicia. O ritual parece sempre o mesmo: lista de boas intenções, metas a serem buscadas, promessas, pedidos a Nossa Senhora, pecados confessados. O calendário mudou. É hora de me acostumar que o final da data não é mais um 7 e sim um 8. Vem a queima de fogos, champanhe, abraços e o desejo de um feliz ano novo.

 

Primeiro dia do ano! Crianças na rua que passam e gritam “Bom ano!”.

Será que elas sabem o que isso significa? Talvez signifique apenas balas e moedas. O dia passa! Família reunida, bem estilo brasileiro, com churrasco. Se gostar de baralho, tem truco para animar.

 

Segundo dia do ano! Ressaca do dia primeiro: moleza, preguiça, vontade de ficar na cama.

 

E vem o terceiro, o quarto, o quinto… e os dias vão passando, as férias vão terminando e o calendário vai anunciando: “É hora de voltar ao trabalho!”.

 

E, então, ela chega, a hóspede indesejada. Seu nome? Rotina! Para alguns, chega mais cedo; para outros, mais tarde; mas, para todos ela chega. Logo, as boas intenções foram esquecidas, as promessas perdidas, metas enterradas e parece que Nossa Senhora nem nos escutou. 2018 continua parecendo 2017, nem parece ano novo, tudo está igual. Eis que a depressão do ano novo toma conta, ano novo com cara de ano velho, ano velho com roupa de ano novo. E, então, nos damos conta de que a mudança no calendário não muda quem somos, não muda as pessoas que moram conosco, não muda nossa vida. Afinal, o calendário não é responsável por mudar a nossa vida, nós é que somos!

 

 

Talvez, neste início de ano, para termos um ano, de fato, novo, o que somos convidados a olhar é para a virtude da esperança, não uma esperança na mudança no calendário, como se tudo fosse mudar apenas porque mudou o ano, mas a esperança primeiramente em Deus, claro, e em nós mesmos. Deus nos convida a renovarmos a esperança Nele e em nós mesmos! Pois somente nós é que podemos escolher fazer de nosso ano um ano, de fato, novo. Hoje, eu posso escolher fazer do meu dia, um dia, de fato, novo. Nesse momento, eu posso escolher fazer dele um momento novo. E, assim, dia a dia, momento a momento, as mudanças vão ocorrendo em nossas vidas.

 

Talvez, este seja o momento oportuno para rever a minha vida, reorientar meus passos, escolher como caminhar. Este, talvez, seja o momento de assumir que eu tenho uma vida, uma vida que é só minha e de mais ninguém, a qual cabe a mim a responsabilidade de como vivê-la. Somente eu posso escolher como vivê-la!

 

Olhemos para Jesus no colo de Maria! O Menino Deus no colo da mãe! A vida que nasceu, a verdadeira vida que, vindo ao mundo, ilumina todo homem! E somos chamados a olhar para nós e perceber que Jesus também nasceu e nasce todos os dias no coração de cada um de nós! Nesse nascimento, Ele nos chama a perceber a dádiva da nossa vida, esse presente tão belo que Ele nos deu e que não pode ser desperdiçado. Nossa vida é um dom, um dom ofertado por Deus a nós diariamente. E este dom está nas suas mãos neste momento para você escolher como vai usá-lo.

 

Neste começo de ano, tiremos nosso olhar da famosa frase “tomara que 2018 seja um ano melhor!” e façamos de 2018 um ano melhor. Ousemos sonhar com uma vida que realmente valha a pena… Tenhamos a ousadia de escolher como viver. E mais, tenhamos a ousadia de nos perguntarmos: “Como eu quero viver esse ano? Como eu quero viver hoje? Como eu quero viver este dom precioso que é a minha vida?”

Jesus nasceu! Ele é a vida no colo de Maria, uma vida que nasceu não na perfeição dos acontecimentos, e sim em meio a circunstâncias difíceis, mas plenamente vividas na confiança em Deus. A cada dia, Maria nos convida a olharmos para Jesus e percebermos que Nele está a nossa vida. Junto a Ele podemos fazer da nossa vida uma vida melhor. Junto a Ele podemos escolher como queremos viver a nossa vida. Não importa por quais situações estejamos passando neste momento… talvez não podemos mudar as situações a nossa volta, mas com certeza podemos escolher como queremos vivê-las, podemos escolher como olhar para a nossa vida e com que sentido vivê-la.

 

Então, olhe para você! Como você quer viver este ano? É a sua resposta que vai determinar cada momento deste novo ano.

Ir. Pricila da Silva Beletato, MT

 

2 de Janeiro de 2018 | Artigos | Comentários desativados em Um ano realmente novo
Tags:

Comments are closed.

Left Menu Icon
Monges da Trindade